Buscar
  • Shirley Pontes

Artigo Síndrome de Peyronie - Saúde sexual do Homem

A Síndrome de Peyronie é um distúrbio relacionado ao crescimento

de placas fibrosas no corpo cavernoso peniano. Acomete até 4% dos

homens, entre 40 a 65 anos.



A Sindrome de Peyronie é um distúrbio relacionado ao crescimento de placas fibrosas no corpo cavernoso peniano. Acomete até 4% dos homens, entre 40 a 65 anos. A placa fibrótica é interna, enquanto está pequena, não é perceptível, mas elas tendem a aumentar em tamanho e quantidade. As consequências do agravamento do quadro são dor e a sensação que o tecido está “quebrado” e significa um transtorno na vida sexual do homem.


Essa calcificação pode ser atribuída, em parte, a pequenos e repetidos traumas sofridos durante o ato sexual, micro traumas durante as ereções noturnas ou trauma direto, e em homens que apresentam alguma predisposição. Os sintomas são dor, endurecimento, ou curvatura anormal do pênis quando ereto, estreitamento ou diminuição do comprimento peniano e muitas dificuldades na relação sexual. Se tratado em estágio inicial a sensação dolorosa regride dentro de 12 a 18 meses. Em estágios tardios, associados a esses sintomas, pode haver disfunção erétil.


O diagnostico é feito na consulta com o médico e o tratamento consiste em uso de anti-inflamatórios, suplementação vitamínica, uso injetável localmente na placa fibrótica, que ajuda a restaurar o corpo cavernoso. Existe também a possibilidade cirúrgica, mas nem sempre esse recursos são capazes de resolver o problema.


Há indícios que o uso de ômegas – (ácidos graxos essenciais) tem efeito preventivo na síndrome de Peyronie, além de ser comprovadamente benéficos para alimentação e respiração celular – ou seja, benéfico para a saúde em geral. Eu recomendo!


Dr.Francisco Humberto de Freitas Azevedo CRM-DF 14.747


Instituto Medicina Biológica

0 visualização