A Oncothermia é segura, tanto para os pacientes quanto para os usuários e profissionais de saúde. Os níveis de energia da ONCOTHERMIA podem ser usados sem nenhuma consequência negativa para o paciente. O tratamento alternativo contra o câncer não superaquece a pele, mas aquece apenas o órgão afetado e o paciente sente-se confortável durante todo o tratamento.


Nem o profissional de saúde, nem o paciente precisam se preocupar com o direcionamento exato da luz, pois a energia é direcionada à região do tumor e sabe-se que as células sadias não serão afetadas devido à seleção em nível celular. O campo elétrico somente age na área do tumor, sem prejudicar as células adjacentes saudáveis no processo.


Para alcançar estes resultados, seguem-se as normas de aparelhos de radiação eletromagnética usados para tratamento de tumores, e estes devem preencher requisitos específicos de acordo com as normas de segurança da Comunidade Européia.


O sistema utilizado atende aos requisitos de compatibilidade eletromagnética Classe B, o que significa que eles podem até ser usados em áreas residenciais. E também foram testados pela TÜV Product service Munich e foram legalmente certificados, e são válidos para toda a Comunidade Europeia e, ressalta-se que este selo de segurança é respeitado no mundo inteiro.


Consolidando as pesquisas científicas, existem mais de 100.000 tratamentos anuais, a eficácia da Oncothermia foi realmente comprovada na prática.

A Oncothermia é um tratamento seguro?

My Image
Tratamento complementar contra o câncer

A eficácia da Oncothermia já foi comprovada

A eficácia da Oncothermia vem sendo evidenciada por estudos em diferentes países. Com a Oncothermia mesmo os mais avançados tumores podem ser tratados com sucesso.


Cientes da gravidade da doença crônica, a Oncothermia não "assegura milagres", mas promove um significativo prolongamento da sobrevivência dos pacientes e também uma grande melhora na qualidade de vida. 


A Oncotermia já foi usada com sucesso nos seguintes tumores, incluindo suas metástases em diferentes órgãos:


  • Astrocitomas e Glioblastomas
  • Carcinomas dos brônquios 
  • Carcinomas da cérvice 
  • Carcinomas colorrectais 
  • Carcinomas da uretra 
  • Carcinomas hepatocelulares
  • Carcinomas do estômago 


Quando as abordagens terapêuticas convencionais (cirurgia, quimioterapia e radiação) não têm muita probabilidade de êxito, ou provaram ser inadequadas, a Oncothermia pode ser também uma escolha que gera resultados.

As pesquisas mostram que mesmo os tumores não incluídos na lista acima, podem ter grandes melhorias, especialmente se o objetivo promover uma terapia é complementar.

  • Melanomas malignos 

  • Carcinomas da mama 

  • Carcinomas das células renais 

  • Carcinomas do esôfago 

  • Carcinomas do ovário 

  • Carcinomas do pâncreas 

  • Carcinomas do epitélio escamoso de cabeça e pescoço

My Image

A Oncothermia quando usada como tratamento complementar contra o câncer junto à quimioterapia e a radiação tende a melhorar significativamente as condições do paciente, prolongar a sobrevivência e melhorar a qualidade de vida.


Essa afirmação está fundamentada em numerosos estudos de casos realizados por renomados médicos, tanto na Alemanha quando em outros países que estão usando a Oncothermia diariamente em seus consultórios e clínicas desde o início dos anos 90.


Com a combinação de campo elétrico e calor, os sistemas da Oncothermia podem também ser usados para tratamento de partes do corpo humano que estão em constante movimento, tais como o pulmão, e regiões sensíveis ao calor, tais como o cérebro e também em confirma sua eficácia em tratamentos nas regiões do corpo com altos níveis de fluxo sanguíneo, tais como o fígado e as regiões com altos níveis de circulação aérea, como os pulmões.


Em geral a Oncothermia pode ser usada em todos os estágios do câncer, embora seu uso corrente principal e em tumores sólidos de estágio avançado, aqueles dificilmente operáveis ou inoperáveis, assim como em tumores recorrentes e metástases.

Benefícios médicos e terapêuticos

My Image

Oncothermia

A Oncothermia é um aperfeiçoamento da Hipertermia oncológica convencional, ela representa uma evolução significativa nos tratamento que usam o calor.


A Oncothermia  controla as doses de energia emanadas para o local afetado. Ela destrói seletivamente as células malignas com a aplicação da dose específica necessária para cada caso de tumor.


O tratamento inteiro é controlado pelo campo elétrico modulado que passa através do paciente. Nesse processo, o tumor se torna um parâmetro constante e controlado dentro de um circuito elétrico fechado. É totalmente seguro e não gera sequelas para o paciente.

Hiperthermia

x

Tratamento complementar contra o câncer
Tratamento complementar câncer
Tratamento complementar câncer

Hiperthermia: aquecimento focalizado

Taxa de sucesso dos diferentes tratamentos complementares contra o câncer.

Nos tratamentos complementares de câncer que usam a hipertermia super aquecem tanto o tecido maligno quanto o saudável. 


As diferenças de temperatura entre as células do tumor e do tecido saudável circundante são dificilmente mensuradas.

Diferença entre Oncothermia  e Hiperthermia

Oncothermia: O método

O metodo é indicado para casos de câncer com nódulos sólidos, especialmente indicado para os casos não operáveis e para pacientes que já nãopodem se submeter aos tratmentos tradicionais. Este tratamento complementar do câncer possibilita um alto índice de recuperação e restauração da saúde do paciente.


A Oncothermia não é invasiva, nem agressiva. Ela é totalmente indolor! Por esta razão é considerada um método suave de tratamento contra o câncer que não gera efeitos colaterais. Os pacientes relatam bem estar e tranquilidade durante as sessões.


Este tratamento pode ser usado concomitantemente com a medicina tradicional, ou isoladamente. De ambas as formas traz surpreendentes melhoras para os pacientes. É seguro e muito eficaz, já está em uso no Leste Europeu e em países Asiáticos desde 1.989, e desde então contam mais de 100.000 casos tratados por ano, alcançando resultados excepcionais!

Quais os efeitos em nível celular?

Oncothermia faz uma seleção em nível celular. Numerosos experimentos com culturas de células demonstraram que a Oncothermia tem impacto mínimo nas células saudáveis; descobriu-se que as culturas de células malignas são seletivamente destruídas enquanto que as celulas sadias são preservadas. (Fonte: Dr. G. Brunner, Clínica Hornheide, Clínica da Universidade de Münster, Simpósio de Hipertermia, 2006, Colônia).


A característica especial da Oncothermia é que ela promove a renovação da formação das conexões celulares (junções de E-caderina e catenina), facilitando assim, o processo natural de morte celular (apoptose). A dispersão fica reduzida e a apoptose é iniciada por meio do deslocamento da B-catenina e a ativação da proteína P53, supressora de tumores.

Tratamento complementar contra o câncer
Tratamento complementar câncer
Tratamento complementar câncer
Tratamento complementar contra o câncer

1 . Ilustração das células individuais do tumor dentro do campo elétrico modulado, mostrando como o campo elétrico é focalizado nas células do tumor

2. Ilustração do campo elétrico ao longo da membrana na da célula maligna. O campo elétrico começa a afetar os processos bioquímicos da membrana celular.

3. Detalhe de uma célula maligna com membrana celular, intracelular e domínios extracelulares. O campo elétrico mudou o potencial da membrana, dando início a várias reações dentro dos domínios intracelulares e extracelulares, tais como aumento da concentração do sódio intracelular e do fluxo de potássio.

4. Detalhe de uma membrana de célula maligna: Como resultado da mudança no potencial da membrana, caderinas previamente seccionadas se reconectam dentro da membrana celular, de forma que a permeabilidade da membrana e a interação entre os domínios intra e extracelulares são restauradas.

Tratamento complementar contra o câncer

Como acontece a Apoptose induzida pela Oncothermia?

A Oncothermia, que é considerada uma evolução da hiperthermia, aproveita o sistema imunológico para induzir a morte das células malignas por apoptose. As trajetórias da apoptose podem ser provocadas e mensuradas por meio da E-catenina e da catenina.


A apoptose pode ser retraçada morfologicamente, embora a catenina seja o indicador mais eficiente para demonstrar a mudança natural da apoptose após 72 hs, conforme a ilustração a seguir. A Oncothermia oferece suporte aos processos naturais do corpo humano.


O tratamento complementar contra o câncer provoca o processo de apoptose - a morte programada das células malígnas, que pode ser dividido em 4 fases cronológicas diferentes: Na primeira fase, cerca de meia hora após o tratamento, a célula começa a se retrair; na segunda fase (aproximadamente 8 horas depois) o núcleo se condensa e começa a deformação da membrana da célula; na terceira fase (cerca de 24 horas após o tratamento) o núcleo começa a se dissolver devagar e fragmentos (corpos apoptéticos) se desprendem da membrana celular; na última fase da apoptose (cerca de 72 horas depois do tratamento), tais fragmentos são engolidos pelos fagócitos.

O processo da apoptose induzido pelo tratamento com a Oncothermia. 

Ilustração das células individuais do tumor dentro do campo elétrico modulado, mostrando como o campo elétrico é focalizado nas células do tumor.

Tempo após o tratamento

Tratamento complementar câncer
Tratamento complementar câncer
Tratamento complementar câncer

Micromorfologia

Catenina

Tratamento alternativo câncer

Qual o resultado da combinação de Oncothermia no tratamento complementar contra o câncer com terapias convencionais para tumores?

A Oncothermia é complementar aos tratamentos convencionais do câncer e pode ser combinada com todos os tipos de quimioterapia, radiação e apóia as fases pré e pós-operatórias, sem oferecer nenhum riscos adicional para o paciente. Ao contrário, os pacientes consideram o tratamento prazeroso.


A Oncothermia não pretende ser uma terapia única contra o câncer, ela está solidamente dirigida ao tratamento médico convencional e na Alemanha é usada como suporte aos tratamentos convencionais, na mesma  clinica,  acompanhada por um mesmo médico oncologista. Isto ainda não acontece no Brasil mas acredita-se que em algum momento  as a autoridades reguladoras seguirão os exemplos europeus quanto aos tratamentos  oncológicos. 


Os estudos demonstraram que a combinação de Oncothermia com radiação ou quimioterapia pode ser altamente eficiente e como resultado minimiza os efeitos colaterais de tais tratamentos, e melhora notavelmente a qualidade de vida dos pacientes e suas chances de alcançar uma cura completa.

Tratamento alternativo câncer
Tratamento alternativo câncer

Oncothermia combinada com Mytomyien-C


Uma combinação de Oncotermia e quimioterapia Mytomyein-C pode incrementar agudamente as taxas de morte celular, que chegam a 66,1%. Ou seja, a Oncorthermia estimula os efeitos da quimioterapia e pode melhorar os resultados obtidos em nível celular. 

Oncothermia e cirurgia


Tratamento para pacientes com carcinoma retal inoperável. Depois do tratamento alternativo contra o câncer, 71% dos pacientes se tornaram operáveis. (Prof. H. Renner, Simpósio de Hipertermia, Colônia, outubro de 2003).

Oncothermia combinada com radiação


Dependendo do estado da perfusão sanguínea, o tratamento com Oncotermia é aplicado tanto antes quanto depois da radiação ionizante. O objetivo é aumentar o conteúdo de oxigênio do sangue, para dar suporte ao efeito ionizante da terapia. Esse objetivo pede que o tratamento com Oncotermia utilize uma baixa dosagem de energia. Em caso de alta perfusão sanguínea, espera-se normamente que a radiação seja altamente eficiente. Para melhores resultados, os tratamentos com Oncotermia após a radiação devem ser utilizar a maior dosagem possível (tolerável) de energia.

Breve histórico da Oncothermia

Prof. Dr. Szász, lidera uma equipe de cientistas e engenheiros altamente qualificados que conduzem pesquisa e desenvolvimento em cooperação com hospitais universitários, grandes clínicas privadas e grupos de pós-graduação.


O grupo Oncotherm fabrica e comercializa sistemas para tratamento do câncer. Existem duas sedes, uma na Hungria e outra na Alemanha, com ambos escritórios trabalhando juntos para promover a qualidade dos produtos e a continuidade do desenvolvimento da Oncothermia.


O ramo germânico, em Troisdorf, atua principalmente no marketing fa proposta de tratamento, e em Budapeste, está uma equipe de engenheiros e cientistas altamente qualificados se concentrada em aspectos tecnológicos e de produção das operações da empresa.


Existe investimento em pesquisa científica na Oncotherm?

Junto com o desenvolvimento de novos conceitos de produtos e protótipos, são feitos estudos científicos in vitro e in vivo que são essenciais ao futuro desenvolvimento de sistemas terapêuticos que geram a Oncothermia.


Houve um grande desenvolvimento nos últimos anos e atualmente esse método esta sendo utilizado em mais de 15 países em mais de 180 clínicas e hospitais.


O grupo de cientistas da Oncotherm trabalha em parceria com vários laboratórios alemães premiados e cientistas associados objetivando fazer outras descobertas médico-tecnológicas que possam ser aplicados em novos produtos assim como desenvolver os produtos já existentes.


A Oncothermia ainda está longe de atingir todo o seu potencial. Muitos pesquisadores estão trabalhando de forma especialmente intensa para divulgar a teoria e prática da Oncothermia em todo o mundo.


A comunidade médica conhece os tratamentos oncológicos tradicionais, como também os seus limites. E por isto existe um esforço intenso para aperfeiçoar continuamente o método da Oncothermia, visando reforçar o uso combinado dos métodos para vencer os tumores malignos.

My Image
Tratamento alternativo câncer

O grupo Oncotherm fabrica e comercializa sistemas para tratamento do câncer. Existem duas sedes, uma na Hungria e outra na Alemanha, com ambos escritórios trabalhando juntos para promover a qualidade dos produtos e a continuidade do desenvolvimento da Oncothermia.


Oncothermia foi desenvolvida na Alemanha nos anos 80, e excelente como tratamento complementar contra o câncer. Os estudos clínicos desde entao comprovaram a efetividade do processo que  recebeu o respeito da comunidade médica européia, e  vem sedo utilizado por um número crescente de hospitais, clínicas e universidades em diferentes países. Desde 2012 temos o privilégio de  ter Oncothermia também no Brasil


A Oncothermia pode ser utilizada simultaneamente a outras terapias,  mas pode tambem ser aplicada isoladamente, havendoindicação e se for a escolha do paciente. O tratamento complementar ao câncer é totalmente indolor, não agressivo, não invasivo e não gera sequelas Consiste em aplicações localizadas de luz ultravioleta, com radiofrequência e hipertermia simultaneamente sem efeitos colaterais. 


O objetivo da Oncothermia é gerar a apoptose (suicídio) celular, coagulando o núcleo da célula cancerosa e preservando as células saudáveis. Outro fator importante é que aumenta a resposta imunológica do corpo e a recuperação como um todo.


Assista ao vídeo explicativo (5 minutos)

My Image

Tratamento complementar contra o câncer - ONCOTHERMIA 

Receba em seu e-mail as novidades de Oncotherma!!